Conhecida inicialmente como Contrologia, o Pilates foi desenvolvido por Joseph Pilates no início da década de 1920, como um auto-tratamento já que o mesmo sofria de asma, raquitismo e febre reumática. Sua vontade de superação o fez buscar em diversas técnicas do oriente e do ocidente uma forma diferenciada de ganhar um corpo forte e saudável. Seus fundamentos constituem: concentração, respiração, precisão, fluidez de movimentos e o “engajamento” do centro de força ou simplesmente a ativação do Powerhouse.

Após sua morte, a Contrologia passou a ser difundida pelo mundo por seus discípulos, levando então o nome de seu criador, Pilates. Com a rápida popularização do método, estudos científicos foram realizados o que fez o método passar por algumas alterações a fim de proteger o sistema musculoesquelético de lesões.

Hoje em dia contamos com as modalidades de Pilates original (conservador), Pilates moderno ou contemporâeno (com o incremento de acessórios e maior gama de exercícios) e o terapêutico (usado apenas por fisioterapeutas com a finalidade de reabilitar lesões musculares, articulares e diminuir a dor).

Principais diferenças entre Pilates Fitness e Pilates Clínico:

  • Indivíduos saudáveis e assintomáticos X Indivíduos com dor ou com restrição de movimentos;
  • Pessoas que objetivam ganho de força e flexibilidade X Pessoas que querem recuperar sua saúde física;
  • Programa de exercícios variados para todo o corpo X Programa especializado para reabilitar a lesão;
  • Pode ser realizado até para atletas de alta performance X Pode ser realizado por pessoas sedentárias e sem qualquer preparo físico.